Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diasdechocolate

diasdechocolate

Maldita fome (emocional)

A qualquer hora do dia (e da noite), acho que é raro aquele em que digo "não tenho fome". Arranjo sempre espaço para algo mais, mesmo quando acabei de comer pouco tempo antes (e sei que devia ficar por ali) mas é irresistível. Adoro comer e raramente resisto a alguma coisa que gosto (principalmente chocolate e tudo o que o contenha). Isto não seria um problema, se comesse um bocadinho e me ficasse por ali mas, com a minha mente de esfomeada acabo por comer demais. Escusado será dizer que nos dias em que estou chateada/aborrecida/furiosa, acabo por me vingar na comida e como tudo o que me aparece à frente. Chocolate, pão, frutos secos...tudo o que me lembrar que existe eu ataco. É um facto que não me serve de nada, não resolvo problema nenhum mas sinto-me reconfortada naqueles brevíssimos momentos. Claro que, uns minutitos depois, estou profundamente arrependida e fico pior ainda quando a minha barriga e o meu rabo se vingam de mim (em forma de gordura) por tudo o que devorei. A parte mais parva de tudo isto, é que enquanto como, digo para mim própria que não é correcto e devia comer um pouco e parar. Mas não páro! Já li e ouvi muita coisa sobre fome emocional, sei algumas estratégias só que naqueles momentos mesmo complicados, nada resulta e acabo por ceder à tentação. Sou muita fraca nestas coisas, sei que me arrependerei se continuar mas ainda assim continuo até me sentir emocionalmente melhor. Por mais estratégias que se conheçam, a solução é mesmo alterar os pensamentos e "programar" a cabeça para os conhecidos pensamentos magros. E resistir, que é o meu maior desafio.

Ter demasiado tempo livre não ajuda nada mas não é desculpa para os excessos. Porque se agora é por ter tempo de sobra, um dia que trabalhe será pelo stress e problemas do dia-a-dia. Já disse antes e repito: é preciso alterar a forma de pensar e ser resiliente. Não desistir de resistir às tentações. Tal como considero que a resistência no exercício físico poderá ajudar a resistir em momentos menos bons da vida, acho que aprender a resistir às tentações alimentares em dias maus terá o mesmo efeito. E assim, torna-se possível fazer um trajecto sem desvios e focado apenas nos objectivos definidos. Seja na alimentação ou em qualquer outro trajecto que surja!