Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

diasdechocolate

diasdechocolate

Eu juro que tento ter calma..

Mas há malta que que puxa pela minha paciência a ponto de nem eu própria ser capaz de a controlar! Já se viram (já se devem ter visto, com certeza, que gente assim há em todo o lado) a falar com uma pessoa que faz de propósito para não nos entender! Explicamos a primeira vez, a segunda, a terceira....e aquela pessoa continua a fingir-se desentendida! E recorre a argumentos que nada estão relacionados como o tema em discussão para se defender (embora ninguém os tenha acusado do que quer que seja)! Remoem sobre todo o seu passado e fica-se ali uns vinte minutos a ter uma conversa sem qualquer sentido em que só me dá vontade de largar à estalada.

É por causa deste tipo de pessoas fingidamente burras que tenho pensado muitas vezes, nos últimos tempos, colocar um saquinho de boxe cá em casa só numa de tentar descarregar o meu stress/raiva logo que chego a casa. Ou ainda antes de sair. A ver se poupo os meus nervos para chegar a velhinha!

Duras realidades...logo de manhã!

Como é que uma frase me define na perfeição?? A resposta está mesmo aqui em baixo!!
get-organized-2013.png

 

Ahahah Não é de propósito, não é com especial orgulho mas sou mesmo assim, desorganizad(inh)a! Está na minha lista de desejos para 2015 contornar este grande defeito e vou fazer um esforço sobre-humano para o conseguir. A ver se facilito mais a minha vida (e a de quem vive comigo)!

 

Oportunidades de vida (perdidas)

Há umas semanas atrás, estava eu a engolir o almoço para ir trabalhar, quando o meu telefone tocou com um número que não conhecia de lado nenhum. Nós, Meo, Edp, alguma companhia de seguros com uma proposta de seguro estrondosa, pensei eu! Qual não é o meu espanto quando a senhora diz o meu nome e profissão, para confirmar que era comigo que falava! Fiquei ali um bocadinho a tentar reconhecer a voz, não fosse alguém a tentar pregar-me uma partidinha. Mas não. Efetivamente, era uma marcação para uma entrevista de trabalho! Um trabalho que queria muito (e ainda quero) mas que veio com uns largos meses de atraso. E por essa razão acabei por não ir. O trabalho envolvia uma mudança total de vida, em termos de profissão e de cidade e não seria correto deixar um trabalho a meio para aceitar outro (na possibilidade de passar na entrevista, claro). Para além de no dia da entrevista ter de trabalhar e não poder faltar! Impedimentos que forçaram a minha falta mas que me farão arrepender de não ter ido! Não sei se mudaria para melhor mas seria um desafio novo. E, ultimamente, tenho tido demasiadas vezes a vontade de me desafiar. Quero algo que me coloque fora da minha zona de conforto e me estimule ainda mais. Apesar de estar muito satisfeita com o que faço agora, gostava de ter mais mil e uma vidas. Porque gosto de tanta coisa que não me vejo a fazer apenas uma..ou duas! Às vezes acho que me falta gratidão, por ter procurado tanto um trabalho e agora já querer acumular outro mas é assim que me sinto viva. Quase como quando vou "ginasticar"! É o esforço constante e a persistência que me fazem sentir feliz! 

Pág. 2/2