Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diasdechocolate

diasdechocolate

Os desafios de uma língua nova...ou quase nova

Estou em pleno processo de aprendizagem de uma língua para conseguir tratar de papeladas e sair do país. Contrariad(íssim)a mas as vontades não nos sustentam.

Tendo em conta que estou apenas a recordar e aperfeiçoar o que já aprendi na escola, o desafio poderia ficar mais facilitado mas, pensando na minha inaptidão para novos dialectos, posso dizer que isto está um pouquito mais difícil do que o expectável. Não me tenho dedicado a 100% como desejava porque o trabalho, o cansaço e a preguiça não o têm permitido. Estou atenta nas aulas (por skype, uma verdadeira maravilha), faço todos os trabalhos de casa (qual aluna aplicada...) mas ainda sinto muitas dificuldades para interpretar o que oiço. Tenho o ouvido muito duro e isso não ajuda nada! Oiço músicas e alguns videos informativos mas tudo muito simples para não dar o nó na minha cabeça. Leio artigos de temas que me agradam e notícias, faço exercícios sobre os temas mais importantes para a adaptação a um novo país e tento traduzir mentalmente aquilo que vou dizendo para perceber as dificuldades que posso ter. Também já li artigos com dicas de aprendizagem a ver se descobria alguma miraculosa mas não passa do ouvir, repetir, ler notícias e ver vídeos. Nada de novo!

Quando me meti nisto (de cabeça, diga-se), julgava que a evolução seria mais rápida de forma a despachar-me com as burocracias. A pouca vontade que tenho de ir, é inversamente propocional àquela que me impele a querer sair com rapidez por não perspetivar nada decente por cá e por estar exausta com esta forma de trabalhar.

Têm-me dito para me mandar sem pensar muito porque conhecem primos e vizinhos dos amigos que também não percebiam puto de outras línguas e assim que chegaram aos países de destino, "safaram-se". O problema é que eu não gosto de me "safar" apenas até porque a minha profissão obriga-me a perceber com algum rigor o que me dizem. Gosto de sentir o piso bem firme. Ainda para mais, quando estou a umas boas centenas de quilómetros do meu doce lar e sem as condições a que estou habituada.

Hoje há mais uma aula e era asim espetacular se conseguisse perceber tudo  o que a profesora dissesse só que não me parece (a menos que passe a aula a contar até 100....).

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.