Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

diasdechocolate

diasdechocolate

Acreditar chega?

Eu não quero ser pessimista nem dramática mas as minhas perspectivas para hoje são más. Se querem mesmo saber, não acredito que consigamos passar esta fase. Fizemos quase tudo mal até agora e não creio que hoje seja muito diferente. Pelas previsões dos jornalistas, o Pepe vai voltar a jogar (por mim, ficava a ver o jogo do banco de suplentes até ao próximo Mundial) e vão manter-se outros que valha-me Deus, não fizeram nadinha em ambos os jogos. Acho que hoje, o "mister" Paulo Bento devia dar uma oportunidade aos que menos jogaram. É, eventualmente, o último jogo e podia ser que os menos utilizados dessem uma "sova" ao Gana e mostrassem aos colegas que há quem queira correr por Portugal, embora hoje pouco se possa fazer!

Avizinham-se umas du(r)as horinhas de sofrimento....

Ai Portugal, Portugal...

Novo jogo, nova desilusão. Andamos nós a perder horas (preciosas) de sono para ver uma miséria daquelas. Habitualmente, não alinho neste tipo de discurso, de dizer que os jogadores não tiveram atitude, não honraram a camisola que vestiam mas hoje abro uma excepção porque é a verdade. A exibição foi para lá de má, faltou (muita) atitude e faltou acreditar que era possível. Portugal jogou com qualidade durante...cinco minutos! Talvez seja pouco para um jogo que dura noventa. Nos restante oitenta e cinco, vimos uns a correr atrás do golo e outros (os nossos) correrem (muito pouco) para segurar a pequena vantagem que tínhamos. É claro que podemos associar outras coisas como a lista interminável de lesões que somamos e a agressão ao Raúl Meireles que nos deixaria a jogar contra dez mas a verdade é que, comparativamente com a arbitragem do jogo anterior, esta foi imaculada. A mim parece-me que algo vai mal na nossa Selecção, não sei se o treinador, a equipa técnica ou os jogadores (percebo muito pouco de futebol para me aventurar nessas análises) mas quando vejo que quem representa o país perante o mundo não é capaz de correr mais depressa ou mais dois metros para ficar com a bola só pode ter dois significados: ou está cansado ou não quer. E ontem, tal como na quarta, pareceu-me que a maior parte não queria. Não queria correr, não queria jogar, não queria estar ali. Se estão cansados? Acredito que sim mas quem é que não preferia apanhar banhos de sol em vez de estar a trabalhar? Todos, não é verdade? O cansaço não justifica o que se viu ontem: catorze jogadores completamente "fora de jogo" durante a maioria do tempo e à espera que soasse o apito final. Não é assim que se ganham campeonatos. Quinta-feira deverá ser a despedida mas pelo menos que tenha mais atitude!!!